História

A Paróquia da Palhaça fica situada no extremo noroeste do Concelho de Oliveira do Bairro, distrito e diocese de Aveiro. A norte confina com o Concelho de Aveiro e a poente com o Concelho de Vagos. Tem por padroeiro S. Pedro, e dela fazem parte os lugares: Vila Nova, Tojeira, Chousa, Palhaça, Rebolo, Roque, Fonte Bebe-e-vai-te, Carregais, Vale do Rato, Areeiro, Albergue e Pedreira.

A antiga povoação foi um lugar que pertenceu à freguesia de Soza.

No Censo da população da Estremadura, realizado em 1527, figura a Palhaça (Vila Nova das Palhoças) e a Pedreira, respectivamente com 11 e 12 vizinhos. Daqui se pode concluir sobre a existência da Palhaça, no séc. XVI. (In A FREGUESIA DA PALHAÇA, pág. 40, 1969 – Manuel Simões Alberto).

Os lugares de Vila Nova e da Pedreira (Ribeira da Pedreira), são os de origem mais remota.

Vila Nova, denominação dada a povoações de recente formação, é referida no título de doação de herdade feito pelo rei D. Sancho II a Frei Hugo, prior do mosteiro e hospital que a Ordem de Santa Maria de Rocamador tinha construído em Soza, em 1242.

Sobre a origem do nome de Palhaça, dado à actual freguesia, tomando por base a tradição, diz-se que o mesmo teve origem no facto de, em Vila Nova, se ter começado a fabricar uma espécie de capas com tabúa e bajunça, que se denominavam de «palhoças». (In A FREGUESIA DA PALHAÇA, pág. 55, 1969 – Manuel Simões Alberto).
O mesmo material podia ser também utilizado na cobertura das habitações.
Do fabrico e venda dessas capas de palha, no lugar dos Quatro Caminhos, a primitiva povoação começou a ser conhecida por Vila Nova das Palhoças. (In A FREGUESIA DA PALHAÇA, pág. 55, 1969 – Manuel Simões Alberto).

O lugar do Albergue, tem a sua origem histórica ligada ao Convento de Jesus de Aveiro. Teria sido escolhido por Dona Brites, para, em cumprimento das disposições testamentárias de seu marido, fundar um hospital ou albergaria para peregrinos.

A Paróquia tem a sua origem na de Soza, da qual se desanexou em 1804, passando a chamar-se Paróquia de Vila Nova da Palhaça, por aí se situar a Capela de S. Pedro, que passou a funcionar como Igreja Matriz, até à construção desta.
Este facto é confirmado por anotações nos Livros dos Registos dos Baptizados das paróquias de Soza, referente aos anos de 1796 a 1844, e da Palhaça, referente ao período de 1804 a 1829, onde se pode ler: «A 26 de Agosto de 1804 começaram a ser feitos na Palhaça os baptizados» e «os assentos desta freguesia, anteriores a 1804, existem na freguesia de Soza, até folhas 100», respectivamente.